Água desmineralizada, deionizada e destilada. Qual a diferença?

 

Uma dúvida frequente entre as pessoas que procuram algum tipo de tratamento de água é se existe alguma diferença entre água desmineralizada, água deionizada e água destilada. Existe ou não existe? Se existe, qual a diferença? Posso usar uma no lugar da outra? Nesse artigo vamos explorar um pouquinho dessa dúvida para entender mais sobre o processo de purificação de água, as diversas classificações de tipos de água e responder de uma vez por todas essa dúvida muito frequente.

Um pouco de definições

Uma busca rápida revela que é difícil achar definições e padrões para as águas desmineralizada, deionizadas ou destiladas. Quando falamos de água para laboratórios e água purificada, encontramos diversos padrões. Entre eles, ASTM, USP e CLSI, mas não é esse o caso. Por isso é um pouco mais fácil definir estes diferentes tipos de água pelos seus métodos de produção.

 

Destilação

Um dos métodos de purificação de água mais antigos que existem é a destilação. Ela consiste em condensar o vapor de água obtido a partir do aquecimento de água bruta, separando seus contaminantes. Normalmente, produz uma água com condutividade até 10 µS/cm. A água obtida por esse método é comumente conhecida como água destilada.

Deionização

A deionização é um processo que utiliza resinas de troca iônica para remover sais ionizados. Na teoria, pode retirar 100% dos sais, mas na prática a qualidade depende dos tipos de sais presentes na água e dos tipos de resinas utilizadas. A deionização não tem efeito sobre contaminantes orgânicos nem sobre contaminantes biológicos como vírus e bactérias. A água produzida, por ser então livre de íons, é chamada de água deionizada (livre de íons).

Desmineralização

A desmineralização é o processo de remoção de minerais. Um exemplo de minerais que podem ser removidos são o cálcio e o magnésio, que provocam o aumento da dureza. Quando a água bruta passa pelo abrandador, remove os minerais cálcio e magnésio, produzindo assim água desmineralizada (livre de minerais).

Entendendo as diferenças

Entendendo os processos de produção de água pura fica mais fácil compreender as diferenças entre os tipos de água produzidos por eles.

Enquanto a água destilada é aquela que foi produzida por um destilador, a diferença entre a água deionizada e a água desmineralizada na prática se torna muito tênue ou inexistente dependendo do processo utilizado.

Uma forma comum de produzir água deionizada é utilizar resinas de troca iônica. Se passarmos a água bruta por uma coluna de resina catiônica e depois por uma coluna de resina aniônica, teremos removidos tanto os íons positivos quanto os negativos e teremos uma água completamente livre de íons. Por isso o nome água deionizada. Porém se passarmos a mesma água bruta apenas numa coluna de resina catiônica, como por exemplo num abrandador, teremos removidos apenas os íons positivos, deixando os íons negativos na água. Consequentemente não podemos chamar essa água de água deionizada, já que ela ainda contém íons. Por isso o nome água desmineralizada.

Diferentes tipos de água para diferentes aplicações

Mais importante do que a nomenclatura é a qualidade final da água e onde ela será utilizada.

Num laboratório, por exemplo, é comum utilizar água destilada com condutividade de até 10 µS/cm para lavagem de vidrarias. A água deionizada com condutividade até 1 µS/cm é boa para a produção de reagentes. Num processo industrial, pode-se utilizar a água desmineralizada de um abrandador isenta de dureza para abastecer uma caldeira de baixa pressão.

No próximo artigo, iremos falar sobre os diferentes graus de pureza da água e tipos de utilização. Abaixo temos uma tabela bem resumida dessa classificação.

Qualidade Água Ultra Pura Água Pura Água Purificada
Condutividade 0.1 – 0.0555 µS/cm 1.0 – 0.1  µS/cm 1.0 – 50  µS/cm

 

 

Categoria: Notícias - Postado em 25 de julho de 2017